Goiânia, Segunda-feira, 20 de agosto de 2018
11370605 Visitas
Notícias UGOPOCI

10/08/2018 - Programa Mulher Mais Segura

Uma iniciativa da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Rio Verde tem mudado a realidade de vítimas de violência doméstica no município. Trata-se do programa Mulher Mais Segura, que oferece apoio efetivo à vítima para que ela recomece sua vida longe de agressões. O projeto foi apresentado nesta quarta-feira (08/08), ao secretário de Segurança Pública, Irapuan Costa Júnior.

Além do atendimento legal às vítimas, o programa também busca capacitá-las, inseri-las no mercado de trabalho e incluir seus filhos em creches. “Por trás da violência doméstica, as mulheres também enfrentam problemas, como falta de condições para se sustentarem e criar seus filhos”, explicou a delegada Jaqueline Carvalho Machado.

O programa teve início em março deste ano. Nos casos mais urgentes, são viabilizadas vagas em creches e em colégios de tempo integral, com o apoio da Secretaria de Assistência Social.

Segundo a delegada, o foco do apoio efetivo é tornar cada mulher capaz de decidir os rumos da sua vida, sem ter que se submeter a um relacionamento abusivo, em razão da dependência econômica. “Buscamos fornecer meios para que elas encerrem as relações conjugais violentas e abusivas”, ressalta Jaqueline.

Para colocar as vítimas no mercado de trabalho, o programa conta com a parceria de empresas e estabelecimentos comerciais do município. “É uma união de esforços para garantir que elas consigam o próprio sustento, sem depender financeiramente do agressor”, destacou a delegada.

Nos próximos meses, a Deam contará – por meio de parceria com a Universidade de Rio Verde (UniRV), um núcleo de atendimento especializado, que contará com psicólogos, assistentes sociais e advogados.

O Mulher Mais Segura também conta com ações de conscientização, como palestras sobre violência doméstica. O principal objetivo dessa medida é reforçar a ideia de que agressões físicas e psicológicas devem ser denunciadas.

Ao conhecer o programa, o secretário Irapuan Costa Júnior afirmou que a SSP empenhará esforços para apoiar e ampliar o programa para outras regiões. “A violência contra mulher precisa ser combatida. Contamos com diversas ações, mas vamos implantar ainda mais estratégias neste sentido”, afirmou.

Comunicação Setorial
Secretaria de Segurança Pública