Goiânia, Segunda-feira, 20 de novembro de 2017
10580312 Visitas
Notícias UGOPOCI

13/07/2017 - Promoção e Progressão

A Diretoria da União Goiana dos Policiais Civis - UGOPOCI, PREOCUPADA COM O ANDAMENTO DE VÁRIOS PROCESSOS DE INTERESSE DOS ASSOCIADOS, esteve reunida, na manhã de hoje, representada por seu o Presidente, José Virgílio, com o Delegado Geral, Dr. Álvaro Cássio, para tratar dos seguintes temas:  PROGRESSÃO – PROMOÇÃO - APROVEITAMENTO DE APOSENTADOS - APOSENTADORIA ESPECIAL – NOMEAÇÃO DE NOVOS CONCURSADOS.

PROGRESSÕES: Sobre as progressões de níveis, fomos incisivos sobre o descumprimento da lei que assegura esse direito aos nossos associados (as) e, por conseguinte os demais policiais civis. Também relembramos que o próprio Secretário da SEGPLAN e o então Secretário da Casa Civil, Dr. João Furtado, ainda no começo do ano nos garantiu que os policiais não ficariam prejudicados em suas progressões. Diante das argumentações, o Delegado Geral fez na hora alguns contatos tentando uma agenda com o Secretário Joaquim Mesquita, visando obter uma resposta sobre a data da efetivação das progressões, porém, o secretário Joaquim Mesquita não estava em Goiânia. Mais tarde, o Dr. Álvaro entrou em contato dizendo que conseguiu falar com um dos membros da JUPOF, Dr. Adauto Barbosa, e que o mesmo garantiu que na próxima segunda-feira estará resolvendo o problema das progressões.

PROMOÇÃO: As avaliações estão prontas e o Boletim de Notas será publicado amanhã (sexta – feira, 14/07/10). Os servidores terão prazo para recurso de 10 dias, portanto, sendo findado o prazo no dia 24/07/17. Após apreciação do recurso, a lista definitiva com a relação dos servidores a serem promovidos será encaminhada no dia 31/07/17 para o competente decreto. Registre-se que no final do ano passado oficiamos ao Delegado-Geral solicitando que determinasse o cumprimento rigoroso das fases do processo promocional para que não houvesse atrasos no ato da promoção.

NOMEAÇÃO DOS CONCURSADOS: Segundo o Delegado – Geral, o Governador autorizou a nomeação já para o começo de agosto. No momento a SEGPLAN está cuidando dos atos administrativos necessários à nomeação/posse dos novos policiais. Considerando a questão salarial desse último concurso, ponderamos sobre a possibilidade de lotação dos futuros policiais o mais perto possível de suas residências, visto que quanto mais distante mais difícil de se manter na cidade, o que causará grande evasão. O presidente da UGOPOCI foi informado pelo Dr. Álvaro que esta também é uma preocupação da DGPC, e que haverá critérios para lotação,  dentre eles, a necessidade da administração, classificação no curso de formação e obviamente será observado também o local de residência,  de modo que a Diretoria da Polícia Civil tentará de todos os modos manter em seus quadros o maior número de policiais empossados. Inclusive, o Delegado–Geral assegurou que o Superintendente de Polícia Judiciária já fora orientado sobre a questão da localidade de lotação em consonância com  o local de residência dos futuros policiais.

APROVEITAMENTO DE APOSENTADOS: Abordamos também sobre o processo que versa sobre o aproveitamento dos policiais civis aposentados, que ao que tudo indica parece não ter recebido a merecida atenção de alguns setores do Governo. Sobre esse tema, o Delegado-Geral afirmou que defende a idéia e fará esforços para que se concretize, vez que o efetivo está muito defasado e com a aprovação da lei de aproveitamento de policiais aposentados, seria possível a contratação  imediata de  policiais para atender a urgência de reposição de efetivo.   

APOSENTADORIA ESPECIAL: Surgiram alguns rumores de que a GOIASPREV havia indeferido aposentadoria de policiais civis com PARIDADE E INTEGRALIDADE.  Fomos até a Assessoria de Gabinete do Delegado – Geral para certificar e de fato estava ocorrendo isso. Em conversa com a Assessora, Drª Letícia, fomos informado o que de fato aconteceu é que os processos retornaram da PGE com aquela mesma orientação antiga, ou seja, não reconhecem nossa aposentadoria especial com integralidade e paridade. Portanto, o posicionamento contrário não foi emitido pela GOIASPREV, porquanto os últimos processos que chegaram à DGPC ainda NÃO FORAM ENVIADOS APRECIADOS PELA AUTARQUIA PREVIDENCIÁRIA.

RESSALTE-SE QUE: No início no ano (mês de fevereiro) estivemos na Coordenação de Gestão de Pessoas - CGP, (antigo RH) da DGPC e solicitamos ao coordenador e companheiro Mardane que providenciasse em tempo hábil a relação de todos os policiais civis que teriam direito a progressão no mês de março.  Nesse encontro o Coordenador nos informou que já estava pronta e que iria encaminhar o que de fato foi feito, dentro do prazo legal. Em abril do ano corrente retornamos a CGP para lembrar sobre as  progressões do mês de maio, novamente a Coordenação de Gestão de Pessoas prontamente nos mostrou que a relação estava pronta para ser enviada à SEGPLAN. Em ambas as vezes procuramos a chefia da DGPC solicitando apoio para que as progressões pudessem efetivadas conforme a lei. O Delegado Geral Adjunto, Dr. Marcelo Ayres, esteve presente e nos ajudou a cobrar junto a SEGPLAN. Por fim tivemos informação de que após reunião da JUPOF o Secretário Joaquim Mesquita não autorizou o enquadramento nos níveis subsequentes. Ainda estamos tentando uma solução administrativa, caso não seja possível  teremos que bater às portas do Judiciário.

Diretoria da UGOPOCI: Trabalhando com Responsabilidade e Transparência.